quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

México: Ventura e "Cuqui" em tenta na ganadaria de Enrique Fraga

Enrique Fraga e sua Mulher, Cláudia, com os toureiros que ontem participaram
na tenta
Diego Ventura toureando a pé
Joaquim Ribeiro "Cuqui" num expressivo ""natural" e, em baixo, Enrique Fraga
com Diego Ventura

Diego Ventura e o matador de toiros português Joaquim Ribeiro "Cuqui" participaram ontem numa tenta na ganadaria de Enrique Fraga, no México, em que marcaram também presença o bandarilheiro luso Mário Figueiredo (peão de brega de confiança de Ventura) e o rejoneador Andrés Romero.

Fotos D.R.


Missa de 7º dia por alma do nosso querido Emílio amanhã em Alverca


Amanhã, sexta-feira, às 19 horas, é celebrada na Igreja dos Pastorinhos em Alverca a missa de 7º dia por alma do nosso querido Emílio de Jesus da Silva.

Foto D.R.


Rui Salvador brilhou em "mano-a-mano" com deputado do PAN no "Programa da Cristina"


Rui Salvador esteve ontem brilhante, sóbrio e eloquente no pequeno e muito civilizado debate com André Silva, o deputado do PAN, no "Programa da Cristina" na SIC.
Frontal e directo, defendeu a arte tauromáquica tal como o faz há mais de 40 anos nas arenas.
Cada um ficou na sua - como era previsível. Mas o nosso valente cavaleiro honrou a nossa gente.
Parabéns, Rui.

Foto tauronews.com


Pablo Hermoso em duas corridas da temporada do Campo Pequeno



Pablo Hermoso de Mendoza actuará este ano em duas corridas na temporada do Campo Pequeno, uma na primeira parte do abono e a outra em Setembro, fazendo nessa segunda corrida a apresentação de seu filho Guillermo em Lisboa.
Não está ainda concretizada a contratação de Diego Ventura.
A corrida inaugural será, como já aqui noticiámos, a 11 de Abril e a segunda a 16 de Maio, podendo a 18 (sábado) ter lugar a novilhada.
Como também já aqui referimos, o número de corridas este ano será inferior ao das temporadas anteriores, devendo o abono ser composto por dez, ou mesmo oito, espectáculos.
Os primeiros cartéis começam esta semana a ser rematados. A apresentação oficial dos mesmos pode ter lugar em Fevereiro, na quinta-feira 21, anterior ao Dia da Tauromaquia (23).

Fotos Emílio de Jesus e D.R.


"Aplausos" recorda Jorge Cordeiro e Emílio de Jesus


 A revista espanhola "Aplausos"- edição Extra Novilheiros, desde hoje à venda em Portugal - noticia as mortes de Jorge  Cordeiro (irmão de Rui Bento) e do carismático fotógrafo Emílio de Jesus, ocorridas na última semana.
As homenagens ultrapassaram fonteiras.
Que em paz descansem.


"Juanito" em entrevista à revista "Aplausos": "Alternativa será em Maio ou Junho"



"Quero medir-me com os primeiros do escalafón" - afirma João Silva "Juanito" em entrevista à revista "Aplausos" na primeira edição Extra Novilheiros, hoje à venda em Portugal.
O novilheiro luso anuncia que tomará a alternativa em Maio ou Junho e que antes quer estar em Santo Isidro, em Valência e em Olivença.
Adianta que o seu apoderado Joaquín Domínguez está a ter conversações para que a alternativa aconteça depois da Feira de Santo Isidro.
"Não se pode ainda falar muito, mas gostaria que fosse numa praça como a de Nimes, Madrid ou inclusivamente Badajoz", afirma.

Foto Virginia Gla/@J. S. "Juanito"/Facebook


Forcados de Coruche uma vez mais solidários


Demonstrando, uma vez mais, o carácter solidário da tauromaquia, o Grupo de Forcados Amadores de Coruche entregou hoje 300 exemplares do seu habitual calendário anual à instituição Cáritas – Coruche.
Os calendários serão agora vendidos pelo valor de 2 euros sendo que o total do valor reverte a favor da Cáritas, instituição que desenvolve um trabalho louvável no apoio às famílias mais carenciadas.

Foto D.R./@GFA de Coruche

Ontem, 4ª feira: 9.379 leram o "Farpas"



Visualizações de páginas de hoje
3 306
Visualizações de página de ontem
9 379
Visualizações de páginas no último mês
324 621
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
23 458 934

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

João Salgueiro da Costa: "Procuro transmitir a emoção e o amor com que toureio!"

João Salgueiro da Costa ao colo do bisavô Dr. Fernando Salgueiro, ladeados por
seu avô Fernando de Andrade Salgueiro e por seu pai, João Salgueiro


A emoção vive a seu lado e define-se como "um toureiro de sentimento". Demorou, mas chegou. A temporada passada foi o ano do salto definitivo de João Salgueiro da Costa para o patamar das vedetas da nova vaga. Metas tem ainda muitas para atingir. Mas diz que "nunca se sentiu tão toureiro". Foi um dos cavaleiros que pisou em 2018 a "linha de fogo" e afirma que nem é capaz de tourear de outra forma. Diz que "ainda falta tudo" e que o que fez até agora foi "só criar condições para ser toureiro". Chegar a figura é o objectivo. João Salgueiro da Costa, toureiro de dinastia - e que dinastia! - é um dos cavaleiros em foco na próxima temporada

Entrevista de Miguel Alvarenga

- 2018 foi finalmente uma temporada de afirmação e mesmo de consolidação da posição que andaste tanto tempo a prometer. Porque demorou, João? Antigamente, os toureiros, caso, por exemplo, de teu pai, apareciam e num instante se afirmavam...
- 2018 foi a continuidade de um plano de reconquista a nível profissional e pessoal. Nunca nada está adquirido e eu vinha de uma fase em que as lesões e as baixas na quadra deixaram mossa. Sou um toureiro de sentimentos, transparente, que procura pisar terrenos para além da linha encarnada… os cavalos sentem esse risco e isso traz ao de cima as suas fragilidades, por isso a sua substituição não é fácil. Foi preciso recuperar a quadra. Mas 2018 foi o momento de viragem, houve boas actuações do princípio ao fim, como por exemplo na Nazaré, em Beja, Garvão, Portalegre, que foram sem dúvida de afirmação e de consolidação. Acho que o sucesso não tem prazo de validade e eu nunca me senti tão tranquilo e toureiro como hoje.

- Soaram e tiveram eco os teus triunfos em 2018, mas faltaram alguns palcos importantes, como o Campo Pequeno. Porquê?
- Estamos a passar uma época com muitos toureiros de qualidade e é impossível para a empresa do Campo Pequeno incluí-los todos numa só temporada. Calhou-me a mim em 2018 ficar de fora da temporada lisboeta, como já aconteceu a outros colegas ficar de fora e eu estar incluído! Faz parte!

- Ser filho de João Salgueiro e descendente de uma consagrada geração de cavaleiros ajudou ou foi prejudicial para a tua ascensão?
- Tudo tem os seus prós e contras, e neste caso, inicialmente facilitou porque o meu Pai estava no auge da carreira e a entrada nos cartéis surgia com alguma naturalidade, mas com o passar do tempo sofremos com muitas comparações por parte dos aficionados e isso dificulta porque o meu Pai deixou a fasquia alta!

- Como te defines como toureiro?
- Toureiro de sentimento..  procuro transmitir a quem se senta numa praça a emoção e o amor com que toureio!

- A emoção e até mesmo a verdade andavam algo arredadas da Festa. Toureiros como tu e outros mais destacaram-se em 2018 voltando a pisar a chamada “linha de fogo” e voltando a criar a emoção nas bancadas. Concordas?
- Concordo, penso que há um leque de toureiros com muita qualidade, prontos para competir a um nível alto e por isso adivinha-se um 2019 com grandes tardes!

- O que falta às novas figuras para serem ídolos e levarem público às praças?
- Faz falta as corridas ficarem na moda, as grandes marcas associarem-se a nós e os toureiros serem os protagonistas nos grandes eventos sociais como antigamente. Hoje em dia estamos muito focados no treino dos cavalos e na técnica do toureio e a parte comercial fica um pouco esquecida, mas penso que já estamos a dar a volta a essa situação.

- Novos cavalos e também um novo apoderado, José Manuel Ferreira Paulo “Cachapim”, motivaram-te a dar finalmente o salto que estava há uns anos adiado?
- Sem dúvida, o “Cachapim” tem sido fundamental. É um grande alicerce! É um grande amigo e está presente no meu dia-a-dia, envolveu-se muito na minha carreira e isso faz a diferença num apoderado! Os cavalos novos foram um grande “empurrão” para obter outros resultados, a égua “Princesa” é uma predestinada ao toureio e ter nascido cá em casa é uma enorme alegria, faz-nos recordar tempos de êxito com os cavalos do ferro Salgueiro!

- Os êxitos e o passo em frente que deste em 2018 vai ter consequências na próxima temporada?
- Tenho fé que sim, mas nesta vida cai-se de rabo a qualquer momento e por vezes isso faz-nos retroceder num processo normal que seria de evolução constante. Mas penso que a minha temporada de 2018 terá consequências positivas num futuro próximo!

- Acreditas que um toureiro que triunfa tem o caminho aberto ou hoje em dia a generalidade dos empresários não têm isso conta a baseiam mais as suas organizações na base das trocas e de interesses que não têm a ver com a realidade?…
- As trocas e interesses fazem parte do sistema, é uma realidade, mas não acho que prejudique quem triunfe de verdade. Por outro lado, quem triunfa de verdade, não significa que tenha praticamente o caminho aberto, tal como noutras profissões, a vida é uma luta constante!

- Tens superstições nos dias das corridas? 
- Deixei de ter tempo para isso numa altura em que tive que tratar dos cavalos mesmo no dia das corridas! Nesses dias não descuro de alguns hábitos que me ajudam na preparação e na concentração, mas são coisas diferentes das superstições.

- Que objectivos, que metas te faltam atingir?
- Falta tudo, até agora foi só criar condições para ser toureiro!

- A ministra da Cultura é inculta?
- A ministra da Cultura confundiu os seus gostos pessoais com o cargo que desempenha. A tauromaquia faz parte da Cultura Portuguesa e é um total contra-senso que a ministra a descrimine de tal forma! Na minha opinião deu um tiro nos pés!

- Qual o cartel ideal que gostarias de integrar?
- Não lhe posso chamar cartel ideal, mas talvez um cartel de sonho, que já é impossível de se realizar. Seria o meu bisavô Fernando Salgueiro, o meu Avô Fernando, o meu Pai e eu. Falando em cartéis possíveis de se realizarem, é óbvio que gostaria de tourear com o Pablo Hermoso e com o Diego Ventura, pois nunca reparti cartel com nenhum deles. Tem piada, que já estive anunciado uma vez com o Pablo em Santarém e outra com o Ventura em Haro, mas nenhum dos dois compareceu, já não me recordo se por doença ou alguma queda a cavalo..

- Se não fosses toureiro… 
- Era Veterinário ou Equitador, algo que me mantivesse perto dos cavalos no dia-a-dia.

- Que projectos para 2019? A equipa mantém-se?
- O projecto para 2019 é dar continuidade à temporada de 2018, apresentar cavalos novos e seguir crescendo, para concretizar o sonho de ser figura do toureio! A equipa irá manter-se.

Fotos Emílio de Jesus e D.R.

Campo Pequeno: vem aí o Chocolate!



1 de Fevereiro: Festival de Figuras abre temporada em Mourão



Rui Bento é o empresário: Monumental de Almeirim reabre a 1 de Maio



A Monumental de Almeirim reabre, depois das obras, no dia 1 de Maio e será organizada por Rui Bento (foto ao lado), que continua como assessor da Santa Casa da Misericórdia, proprietária da praça, cargo que ocupa desde 2014.
As obras de requalificação da praça, a cargo da Santa Casa, terminaram e já esta manhã Rui Bento esteve reunido com os proprietários da praça para agendar o dia 1 de Maio para a sua reinauguração.
O cartel não está ainda definido e vai ser em breve anunciado numa conferência de imprensa, adianta hoje o jornal "O Almeirinense".

Fotos D.R. e Emílio de Jesus

Troféus "Incentivo & Mérito": "Sector 1" distingue figuras e instituições do mundo tauromáquico


Lisboa prepara-se para uma noite de afición com a entrega das distinções "Incentivo & Mérito" por parte do Grupo Tauromáquico "Sector 1", a algumas personalidades e instituições que considerou destacados em 2018.
Nesse sentido irá decorrer na sexta-feira, dia 25 de Janeiro, pelas 20h00, no restaurante “Jardim do Mundial” (Hotel Mundial – Martim Moniz), um jantar onde serão entregues as distinções “Incentivo & Mérito” – incentivar o bom trabalho e enaltecer a obra feita.
As inscrições para este jantar só serão aceites até ao dia 22 de Janeiro para o e-mail grupotauromaquicosector1@gmail.com

Constituem a lista de distinguidos desta 3ª edição, recebendo os troféus de Mérito, o cavaleiro João Moura (40 anos de alternativa), a revista "Novo Burladero" (40 anos de existência) e a Comissão Taurina de Paio Pires (que no ano transacto reinaugurou a praça de toiros daquela localidade).
Com os troféus Incentivo foram distinguidos o matador Joaquim Ribeiro "Cuqui", os novilheiros João  D'Alva e Filipe Martinho, o bandarilheiro Cláudio Miguel, o cavaleiro praticante António Prates, o forcado João Prates Ferreira (GFA de Coruche), o empresário Ricardo Levesinho e as tertúlias "Festa Brava" e Tauromáquica Terceirense.


Assembleia Municipal de Lisboa honra memória de Joaquim Bastinhas


À semelhança do que fizeram os deputados da Assembleia da República e também a Câmara Municipal de Elvas na última semana, a Assembleia Municipal de Lisboa aprovou ontem pela quase totalidade dos deputados municipais, um voto de pesar pela morte do cavaleiro Joaquim Bastinhas.
Votaram a favor o CDS, o PSD, o PS, o PCP, o PPM, um deputado do MPT, oito deputados Independentes, num total de 66 dos 75 deputados municipais. Abstiveram-se um deputado do MPT, dois deputados do PEV e três deputados do BE. Votaram contra dois deputados do PAN e um deputado Independente.
A proposta partiu da ação conjunta do CDS, PSD e MPT que propuseram um voto de pesar onde se refere que "Joaquim Bastinhas era apelidado, muitas vezes, como o 'toureiro do povo'. A empatia que gerava com as bancadas, a alegria que transmitia em cada um dos momentos e a forma como chegava aos milhares de pessoas que o seguiam, notabilizou-o de forma ímpar. França, México, Venezuela, Grécia, ou Macau, para além de Portugal e Espanha, vibraram, com o mágico momento do par de bandarilhas que Joaquim Bastinhas, como nenhum outro, celebrizou e eternizou na memória coletiva".
É ainda destacada a grande ligação de Joaquim Bastinhas com a praça de toiros de Lisboa, tendo este um "percurso centrado em Lisboa onde Joaquim Bastinhas se torna o cavaleiro de alternativa a somar mais actuações na arena do Campo Pequeno: 115 espetáculos, 104 como profissional e 11 como amador e praticante".
Este é mais um importante reconhecimento social da obra e legado de Mestre Joaquim Bastinhas, depois da aprovação de similares votos de pesar na Assembleia da República e várias autarquias.
Joaquim Bastinhas faleceu um Lisboa, no dia 31 de Janeiro, no Hospital da Cruz Vermelha.

Foto Maria Mil-Homens

México: Ventura em ombros com Saldívar ontem em Moroleón



Mais um triunfo rotundo na apoteótica campanha de Ventura no México. Três orelhas e saída em ombros ontem em Moroleón

Mais uma praça cheia e mais um "estrondo" de Diego Ventura ontem na praça mexicana de Moroleón, onde cortou uma orelha ao seu primeiro toiro e as duas ao segundo, saindo triunfalmente em ombros com o matador Arturo Saldívar, que foi aplaudido no primeiro do seu lote e cortou as duas orelhas ao segundo.
Joselito Adame teve menos sorte ontem: foi aplaudido no primeiro toiro, silenciado no segundo e ovacionado no sobrero cuja lide ofereceu ao público.
Lidaram-se toiros de Xajay, variados de apresentação e jogo, destacando-se os lidados em segundo e sexto lugar.

Fotos Manolo Briones/@Diego Ventura oficial

Moura Caetano mantém equipa de sucesso em 2019


Em equipa que triunfa, não se mexe! João Moura Caetano anunciou ontem na sua página oficial da rede social Facebook que em 2019 continuam a seu lado os apoderados Joaquim Pataca (Portugal) e Paco Cáceres (Espanha), bem como os bandarilheiros João Prates "Belmonte" e Pedro Paulino "China", o moço de espadas Sérgio Batista e também Jorge Bencatel e António Ameixa, os tratadores dos cavalos. Um staff de sucesso.

Foto D.R./@João Moura Caetano



Mais logo não perca: grande entrevista a João Salgueiro da Costa


O balanço da temporada em que deu finalmente o salto, as expectativas e os projectos para 2019 - temas, entre outros, de uma grande entrevista que mais logo vai poder ler aqui com o cavaleiro João Salgueiro da Costa.
A não perder.

Foto Emílio de Jesus


Ricardo Cravidão prepara-se para os desafios da nova temporada



O cavaleiro praticante Ricardo Cravidão fez esta semana um treino na praça de toiros da Arruda dos Vinhos, evidenciando a excelente forma das suas montadas frente a um novilho do ganadero Engº Jorge de Carvalho.
O jovem ginete prepara-se em força para os desafios da nova temporada, depois dos destacados triunfos obtidos em 2018.

Fotos Fernando Clemente


Marcos Bastinhas sagra-se campeão em Évora com a galga "Lybra"



Marcos Tenório Bastinhas sagrou-se Campeão, com a sua cadela "Lybra", na 23ª Edição Open Galgos Ingleses/Alentejo, que se realizou em Évora.
Na foto de cima, Sérgio Santos "Parrita" (representando Marcos) com a cadela vencedora e, ao lado, com João Grave, Nuno Ferreira da Silva e José Miguel Mexia de Almeida.

Fotos D.R.


Manuel Telles Bastos reforça quadra



Manuel Ribeiro Telles Bastos acaba de reforçar a sua quadra com a compra, em França, de dois cavalos com o ferro de Pablo Hermoso de Mendoza, o "Egipcio" e o "Esensial".
Telles Bastos adquiriu esta semana os dois cavalos na Elevage Ficarella, de Antoine Ficarella (com o cavaleiro, na foto ao lado) e seu irmão Carmelo.

Fotos D.R.


Ontem, 3ª feira: 8.817 leram o "Farpas"



Visualizações de páginas de hoje
2 479
Visualizações de página de ontem
8 817
Visualizações de páginas no último mês
321 856
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
23 448 728

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Miguel Alvarenga recorda Emílio esta noite na Rádio Campanário



Miguel Alvarenga recorda esta noite e evoca a figura inigualável do nosso querido Emílio de Jesus da Silva no programa "De Caras" de Miguel Ortega Cláudio na Rádio Campanário de Vila Viçosa. A não perder.
No programa desta noite vai também estar em estúdio Diogo Sepúlveda, da nova empresa Praça Maior, para falar da próxima temporada na Monumental de Santarém.
Pode ouvir entre as 21 e as 22 horas na frequência 90.6 fm ou aqui na internet em www.radiocampomaior.com

Fotos M. Alvarenga e D.R.



Escola da Moita na Union Escuelas de Tauromaquia



A Escola de Toureio e Tauromaquia da Moita é agora membro da Union Escuelas de Tauromaquia, por votação em assembleia-geral realizada no passado sábado em Madrid e onde a sua entrada foi apadrinhada pela Escola de Toureio "José Falcão" de Vila Franca na pessoa do seu director José Manuel Rainho.

Foto D.R.


José Carlos de Matos: cerimónias fúnebres hoje e amanhã em Vila Franca



O velório de José Carlos de Matos vai ter lugar hoje na Igreja da Misericórdia em Vila Franca de Xira.
Amanhã, quarta-feira, celebra-se uma missa às 14h30, seguindo-se as cerimónias fúnebres (cremação).
Décimo segundo cabo do glorioso Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira, José Carlos de Matos comandou-o de 1973 a 1982.
Morreu ontem aos 71 anos.
Que em paz descanse.

Fotos Luis Azevedo/Estúdio Z e Maria Mil-Homens


Colóquio sobre Forcados esta 6ª feira em Vila Franca


"A pega - chamam a isto arte?" é o tema de mais um interessante Colóquio promovido pelo Clube Taurino Vilafranquense e integrado na programação da Temporada de Inverno -  que terá lugar esta sexta-feira, dia 18, a partir das 21h30 na sua sede, em Vila Franca de Xira.
Serão intervenientes os antigos forcados Joaquim Pedro Torres e Simão Comenda e os actuais Vasco Pereira (cabo dos Amadores de Vila Franca) e José Macedo Tomás (cabo dos Amadores de Coruche), sendo moderador José Cáceres.