quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Próxima semana: Mercado de Natal no Campo Pequeno



Fado e Flamenco: Noite Ibérica do GFA de Alcochete no próximo dia 30



António Nunes deixa de apoderar Sónia Matias


O empresário António Nunes acaba de anunciar que se separa da cavaleira Sónia Matias, após dois frutíferos anos de apoderamento, única e exclusivamente, refere, "por falta de tempo e total indisponibilidade para assumir o apoderamento a 100 por cento, como fiz até agora e como é exigível".
O trabalho na Sociedade de Advogados Camacho, Nunes & Associados (que defende o "Farpas" e muito mais instituições e personalidades do meio taurino) impede António Nunes de prosseguir ao lado de Sónia Matias, depois de dois anos marcados por acontecimentos mediáticos, como o célebre caso de 2016 em que a toureira, deslocando-se de helicóptero, conseguiu tourear três corridas no mesmo dia e a encerrona deste ano na Nazaré, tornando-se na primeira cavaleira a lidar seis toiros numa corrida.
"Tenho pela Sónia a maior amizade e admiração profissional, juntos conseguimos subir alguns degraus importantes na projecção da sua carreira, a amizade permanece e até posso dizer que sai fortalecida, mas neste momento não tenho mesmo disponibilidade para assumir o apoderamento, pelo que decidimos terminá-lo na maior das cordialidades, de comum acordo e mantendo firme a amizade que nos une", afirma António Nunes, acrescentando que "as temporadas de 2016 e 2017 foram, a nosso ver, altamente positivas, sobretudo a deste ano, em que a Sónia se apresentou com uma quadra renovada e recuperou o lugar que lhe pertence, como figura, no escalafón taurino nacional, houve apenas a lamentar o facto de não ter toureado no Campo Pequeno. Esteve programada pela Administração e Direcção de Tauromaquia da primeira praça do país a sua participação na Gala de encerramento da temporada, mas depois o cartel foi alterado e não se concretizou. Teria sido a cereja em cima do bolo para finalizar uma época triunfal, mas a vida não acaba hoje e a praça do Campo Pequeno, que já cumpriu 125 anos, permanece no mesmo lugar, pelo que oportunidades não vão faltar para que a Sónia Matias, a quem desejo as maiores felicidades e a continuação de muitos êxitos, terá ainda muitos anos para lá tourear...".
A par da sua actividade como homem-forte da afamada Sociedade de Advogados, o empresário manter-se-à à frente da ganadaria Ascensão Vaz e vai também continuar a representar em Portugal o rejoneador espanhol Andrés Romero.
Quando a Sónia Matias, não é ainda conhecido o senhor que se segue no apoderamento.

Foto D.R.



Associação El Toro quer ganadarias portuguesas no próximo ano em Las Ventas


A Associação El Toro de Madrid anunciou ontem as suas preferências quanto às ganadarias a lidar no próximo ano no abono da Monumental de las Ventas e deu à empresa de Simón Casas alguns conselhos, entre os quais se enquadra o desejo de ver mais divisas portuguesas presentes na arena de Madrid.
A referida associação enumerou mesmo algumas das ganadarias lusas cujo regresso gostaria de presencear em Las Ventas, destacando as de Murteira Grave, Veiga Teixeira, Assunção Coimbra, Couto de Fornilhos, Vale Sorraia, José Luis Vasconcellos de Sousa d'Andrade e Palha, que considerou serem "casas de grande tradição em Madrid e de encastes variados e apetecíveis".

Foto D.R.


Ontem, 4ª feira: 5.664 leram o "Farpas"



Visualizações de páginas de hoje
2 285
Visualizações de página de ontem
5 664
Visualizações de páginas no último mês
203 687
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
19 253 983

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Manuel Dias Gomes e Tomás Campuzano separados após cinco anos de apoderamento

Manuel Dias Gomes com Tomás Campuzano este ano no Campo Pequeno quando
recebeu o Troféu "Farpas"/"Volapié" como matador-revelação da temporada 2016
na praça de toiros de Lisboa, ladeados por Joaquín Moreno, Miguel Alvarenga
e Rui Bento

O matador de toiros Manuel Dias Gomes anunciou numa entrevista ao site toureio.pt a separação do apoderado espanhol Tomás Campuzano (foto ao lado), a quem estava ligada há cinco temporadas.
Dias Gomes anunciará em breve quem vai ser o seu novo manager, sendo certo que a escolha deverá recair, uma vez mais, num taurino espanhol. O diestro pretende em 2018 fazer a confirmação da sua alternativa na Monumental de Madrid.

Fotos Maria Mil-Homens e M. Alvarenga


Clube Taurino Beringelense homenageia figuras no sábado no seu Jantar de Gala

Luis Rouxinol e o repórter Florindo Piteira entre as figuras homenageadas no
próximo sábado pelo Clube Taurino Beringelense


O Clube Taurino Beringelense realiza no próximo sábado, dia 25, o seu Jantar de Gala nos Casões da Junta de Freguesia de Beringel.
No acto vão ser homenageados o cavaleiro Luis Rouxinol, o antigo forcado e apoderado José Luis Zambujeira, o repórter fotográfico Florindo Piteira, o director de corrida Marco Gomes, os emboladores C. Silva e J. Alcachão e a Associação de Tertúlias Tauromáquicas Portuguesas.
O jantar conta com a animação musical do grupo "Los Txiquititos" e as reservas podem ser feitas pelo telem. 967 070 225.

Fotos Frederico Henriques e M. Alvarenga

"Farpas" e "Volapié" voltam a premiar triunfadores do Campo Pequeno

Miguel Alvarenga ("Farpas") e Joaquín Moreno ("Volapié") voltam a atribuir os seus
prestigiados Troféus aos Triunfadores da Temporada do Campo Pequeno. A entrega
dos galardões, cujos premiados serão em breve anunciados, vai decorrer no início
do próximo ano numa Gala a celebrar na arena da praça de toiros


Tal como aconteceu no ano passado, o "Farpas" e o Bar "Volapié" vão este ano voltar a distinguir com os seus prestigiados Troféus os grandes triunfadores da Temporada do Campo Pequeno.
Os eleitos serão anunciados muito em breve e a cerimónia de entrega dos galardões, ao contrário do que ocorreu este ano, em que se realizaram diversos jantares para premiar todos os distinguidos, vai decorrer numa só Gala na arena da praça de toiros do Campo Pequeno em finais de Janeiro ou início de Fevereiro do próximo ano, em data a anunciar oportunamente.

Fotos Emílio de Jesus e D.R.

Campuzano com Roberto Piles no apoderamento de Alberto Lamelas



O antigo matador de toiros sevilhano Tomás Campuzano (foto ao lado) acaba de unir-se ao também antigo matador francês Roberto Piles no apoderamento do diestro espanhol Alberto Lamelas (foto de cima).
Este reforço pretende revalorizar a carreira do matador de toiros espanhol, que deixou já grande ambiente em Madrid e também em arenas de França.

Fotos D.R.

"Aplausos": já nas bancas a IV edição Extra Matadores





Ontem, 3ª feira: 6.503 leram o "Farpas"


Visualizações de páginas de hoje
3 073
Visualizações de página de ontem
6 503
Visualizações de páginas no último mês
207 618
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
19 249 107

terça-feira, 21 de novembro de 2017

D. Francisco de Mascarenhas em grande destaque no canal Campo Pequeno TV

D. Francisco de Mascarenhas com Amália (anos 90)
na praça do Campo Pequeno num evento da Real
Tertúlia Tauromáquica D. Miguel I


Neste mês de Novembro o canal Campo Pequeno TV apresenta dois programas com o decano dos cavaleiros tauromáquicos – D. Francisco de Mascarenhas.
Oportunidade para recordar marcos históricos da sua carreira, em particular, os que aconteceram na praça de toiros do Campo Pequeno.
A história da sua alternativa em 1945, o debute aos 12 anos em Madrid, a corrida em que lidou vários toiros com uma perna fracturada e muitos outros assuntos, poderão ser conhecidos neste documentário de imprescindível visualização.
O canal Campo Pequeno TV está disponível no videoclube da MEO e NOS e no VIMEO.
Veja o Trailer em: https://youtu.be/rem3vwDc-DU

Fotos Marques Valentim e D.R.

Almoço de Natal da Real Tertúlia D. Miguel I no dia 16 de Dezembro em Lisboa

Manuel Andrade Guerra e Francisco Godinho Cabral, respectivamente Presidente
Emérito e actual Presidente da Real Tertúlia Tauromáquica D. Miguel I
O Almoço de Natal da Real Tertúlia vai ter lugar em Lisboa no emblemático
e solene cenário do Clube Militar Naval

A Real Tertúlia Tauromáquica D. Miguel I leva a efeito o seu tradicional Almoço de Natal no próximo dia 16 de Dezembro (sábado) no Clube Militar Naval, em Lisboa (Av. Defensores de Chaves).
No encontro será outorgado ao Príncipe D. Afonso de Bragança o título e o diploma de Sócio de Honra, acto com que se pretende homenagear a mamória de seu tio, D. Henrique de Bragança, falecido, a quem a Real Tertúlia atribuira também essa honraria.

Fotos Fernando Clemente e D.R.



GFA de Coruche realiza no sábado II Leilão Solidário a favor da Liga dos Bombeiros Portugueses


O Grupo de Forcados Amadores de Coruche vai realizar no próximo sábado, 25 de Novembro, pelas 17 horas, na praça de toiros de Coruche o seu II Leilão Solidário que terá como beneficiário a Liga dos Bombeiros Portugueses.
Na data, hora e local já referidos será realizada uma exposição com 46 imagens da temporada de 2017 do GFA de Coruche, de vários autores, profissionais e amadores, que gentilmente cederam as suas obras para o efeito. As 46 telas (tamanho A3) terão o valor base de 15 euros. No final a totalidade do valor angariado será entregue à LBP.
Pretende assim o GFA de Coruche homenagear todos os Bombeiros Portugueses pelos seus serviços meritórios, recordando que este ano, uma vez mais, heroicamente defenderam a floresta portuguesa contra os incêndios que assolaram o território nacional.



"Faenas TV" analisa em detalhe toda a Imprensa Taurina nacional

Diogo Marcelino há três anos no "Volapié" entrevistando Pablo Hermoso de
Mendoza, quando ali lhe fizemos a entrega do Troféu "Farpas"


O jornalista Diogo Marcelino acaba de publicar no seu Jornal Digital Taurino, o site faenas.tv, uma detalhada e muito lúcida análise à Imprensa Taurina nacional (sites, blog's, revistas, jornais e canais televisivos). Aqui reproduzimos o que ele pensa de nós. Mas leiam o resto da sua eloquente análise no faenas.tv, porque vale a pena. Não percam.

“Farpas Blogue”Miguel Alvarenga é sem dúvida alguma a grande referência da comunicação social taurina em Portugal. É um homem inteligente e perspicaz, e rapidamente percebeu que o “papel” tinha os dias contados e custos demasiado elevados. Encerrou o Jornal "Farpas” e criou o “Farpas Blogue”. Em boa hora o fez, e rapidamente tornou-se o líder incontestável da informação taurina na internet, usando para tal todo o seu conhecimento jornalístico adquirido ao longo de anos, em vários órgãos de comunicação social nos quais trabalhou.
Ao contrário de outros sites e blogs, o "Farpas" não tem custo algum na sua concepção e manutenção. A par disso, a imagem deste blog não é propriamente atrativa, podia e devia modernizar-se. Mas acham que os aficionados estão preocupados com isso?
Alvarenga é acusado por muitos de ser sensacionalista, “bombista”, pouco credível, de ter poucos conhecimentos técnicos, e de ser demasiado polémico. A verdade, é que a grande maioria dos aficionados visitam diariamente o seu blog, e ninguém fica indiferente aquilo que ele escreve. Sendo que a grande maioria adora aparecer na galeria fotográfica dos “famosos”.
A chave do sucesso, é só uma, Miguel Alvarenga é jornalista da cabeça aos pés! Ele não é crítico taurino, ele não é colaborador jornalístico. Ele é Jornalista. Tanto podia escrever de toiros, como de outra área qualquer. Tanto podia estar no “Farpas Blogue”, como noutro qualquer órgão de comunicação nacional de cariz generalista, não tenho a menor dúvida disso. Alvarenga tem um estilo de escrita próprio, uma linguagem própria que sai de forma natural. Tem ousadia, tem irreverência e tem um espírito boémio. Tem jornalismo no corpo e na alma, e é isso que cativa os milhares de aficionados e interessados na tauromaquia, a visitarem diariamente o “Farpas Blogue”.

Foto Emílio de Jesus/Arquivo



Forcados Académicos de Coimbra têm Jantar de Gala no próximo sábado



O Grupo de Forcados Amadores Académicos de Coimbra realiza no próximo sábado, dia 25, no icónico Hotel D. Luis, em Coimbra, o seu Jantar de Gala de final de temporada, antecedido, às 19 horas, de um fórum que se realizará em jeito de conversa informal e em que participam três bem conhecidas personalidades do panorama taurino nacional.
Depois do jantar - que terá início às 20h30 - serão entregues prémios aos forcados do grupo que mais se destacaram ao longo da temporada de 2017, seguindo-se uma noite de fados.

Foto D.R.


14 de Dezembro: mais uma noite que promete no Campo Pequeno!



O projecto final da renovada Arena d'Almeirim



É este o projecto final da renovada Arena d'Almeirim, que como há dias aqui noticiámos, está neste momento em fase já adiantada de obras de remodelação.
Todo o projecto, a cargo da Santa Casa da Misericórdia de Almeirim, proprietária da praça de toiros, foi estrategicamente pensado, pela localização privilegiada do imóvel no seio da cidade da famosa Sopa da Pedra, contígua aos restaurantes por onde passam milhares de pessoas por dia.
Aqui vai ser instalado o Posto de Turismo e mais quinze espaços comerciais dedicados a lojas com produtos típicos de Almeirim, complementando-se desta feita a promoção da cidade ribatejana e das suas iguarias.
As obras deverão estar concluídas no primeiro trimestre de 2018, pelo que as corridas da próxima temporada (duas, pelo menos) estão asseguradas na praça de Almeirim, que continua a ser gerida pelo empresário Paulo Pessoa de Carvalho.




Grandes do mundo tauromáquico em casa de João Duarte

Quinteto de arromba: Padre Vitor Melícias, Vasco Bettencourt, Manuel Andrade
Guerra, João Duarte, Rui Bento e António Guilherme, sobrinho do Padre Melícias


Animadíssimo almoço no sábado em Vale do Paraíso (Azambuja), em casa de Fátima e João Duarte e que reuniu à mesa, entre outros convivas, um luxuoso naipe de grandes aficionados: o Padre Vitor Melícias, Manuel Andrade Guerra, Rui Bento e Vasco Bettencourt (pai de José Maria, cabo dos Forcados do Aposento da Moita e um dos grandes forcados da actualidade).
Falou-se de toiros (sempre pela positiva e sem má língua...) e de projectos futuros no âmbito da Tauromaquia. Mas do que ali se falou, eles nem às paredes confessam...

Fotos D.R.


Tertúlia Círculo T homenageia Maestro Mário Coelho a 2 de Dezembro em Vila Franca



A Tertúlia Círculo T, presidida por Fernanda Rita, vai homenagear o Maestro Mário Coelho (foto) num jantar que assinalará os seus 50 anos de alternativa e que decorrerá no próximo dia 2 de Dezembro a partir das 20 horas em Vila Franca de Xira, em local que oportunamente será anunciado.
As inscrições podem desde já ser feitas através do email tertuliacirculot@gmail.com

Foto D.R.


Ontem, 2ª feira: 7.953 leram o "Farpas"



Visualizações de páginas de hoje
1 881
Visualizações de página de ontem
7 953
Visualizações de páginas no último mês
210 244
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
19 241 412

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Moura Caetano confirma: novo apoderado é Joaquim Pataca



Num curto e sucinto comunicado, o Gabinete de Imprensa do cavaleiro João Moura Caetano (foto de cima), confirma a notícia avançada esta tarde pelo "Farpas": o conceituado taurino alentejano Joaquim Leal Pataca (foto ao lado) é o seu novo apoderado. Um novo capítulo se abre assim no livro de glória da carreira do toureiro de Monforte, um dos grandes triunfadores da última temporada nacional.

O cavaleiro João Moura Caetano vem comunicar à aficíon portuguesa que, a partir desta data, o seu apoderamento, no nosso país, estará a cargo do Sr. Joaquim Pataca.
Figura conhecida e respeitada no meio tauromáquico, Joaquim Pataca é, tal como o cavaleiro de Monforte, oriundo do Alto Alentejo e tem tido a responsabilidade da organização de corridas de toiros em Portugal e em França.

Gabinete de Imprensa do Cavaleiro João Moura Caetano

Fotos las-ventas.com e Maria Mil-Homens


Campo Pequeno: Carlos do Carmo, honra a um Senhor chamado Fado!

A mesma voz, a mesma raça, o mesmo tom! Carlos do Carmo cantou e encantou
no último sábado no Campo Pequeno! E o resto, são cantigas...
Raça até dizer chega! Raquel Tavares, uma grande Fadista, a digna sucessora
da grande Beatriz da Conceição
Drª Paula Resende, seu marid, Rui Oliveira e filha, com Filipa Trigo e seu marido,
José Rafael
Manuel Jacinto, responsável pela Área Comercial do Campo Pequeno
Dr. António Manuel de Moraes, autor do livro publicado aquando do centenário
do Campo Pequeno, e sua Mulher
Músicos e Fadistas na apoteose final com a praça de pé a aplaudi-los
Rui Bento e sua Mulher assistiram à Gala de Fado ao lado de Manuel Jorge
Diez dos Santos, filho do saudoso empresário da praça do Campo Pequeno
e grande matador de toiros, Manuel dos Santos, e sua Mulher
Filipa Trigo, responsável pela empresa de comunicação que trabalha com a 
empresa do Campo Pequeno, e seu marido, José Rafael, com Rui Bento, a Drª 
Paula Mattamouros Resende, seu marido, Rui Oliveira e sua filha
O presidente da Câmara de Lisboa assistiu na primeira fila à Gala de Fado no
sábado... infelizmente, esteve-se borrifando para a arte tauromáquica e não
honrou o Campo Pequeno e os aficionados com idêntica presença em nenhuma
corrida de toiros. Vergonhoso, senhor autarca!
Final feliz: a Drª Paula Mattamouros Resende e Vasco Cornélio, responsável
pelos Eventos do Campo Pequeno, no momento em que entregavam aos
fadistas o luxuoso livro comemorativo dos 125 anos da praça de toiros
No final do concerto, a administradora do Campo Pequeno ofereceu a Carlos
do Carmo e a Raquel Tavares o livro comemorativo dos 125 anos da emblemática
praça de toiros de Lisboa
Dr. Paulo Pereira, Relações Públicas do Campo Pequeno, com sua Mulher
Rui Bento e a Drª Paula Mattamouros Resende, os grandes responsáveis
pelo sucesso, em termos tauromáquicos, do Campo Pequeno. Na foto de baixo,
Aura Miguel, a única jornalista portuguesa credenciada no Vaticano


Miguel Alvarenga - Sou um apaixonado pela Música, passo horas a ouvir Música. E adoro o Fado. Há quem nasça e seja Fadista e quem pense que é Fadista. E o Fado não tem côr, não tem ideologia, tanto se me dá que quem o cante, desde que o cante bem, seja de Esquerda ou de Direita.
Vou, por isso, colocar todos os pontos nos iis a propósito do facto de a Administração do Campo Pequeno ter eleito Carlos do Carmo para a Gala de encerramento das comemorações dos 125 anos da praça, que sábado a encheu de um público entusiasta, amante do Fado e que fosse de Esquerda ou de Direita, pouco importa.
Sou completa e claramente insuspeito para abordar este assunto, que suscitou os mais díspares comentários, antes e depois, nas redes sociais, com uma esmagadora onda de revoltados indignados pelo facto de o Campo Pequeno ter escolhido “um comunista” para ali cantar o Fado.
Os que me conhecem - e os que não conhecem, passam a saber - sabem do meu passado de Direita, mais que isso, de Extrema-Direita, e da forma como combati, com todas as minhas forças, essa praga do Comunismo, nos tempos difíceis do PREC, onde se não brincava, quer no ELP, quer nos liceus (apelidavam-me de “nazi dos liceus”), quer no Movimento “Maria da Fonte” do meu saudoso amigo Paradela de Abreu, o editor do célebre livro “Portugal e o Futuro” do General Spínola.
Lutei, andei em Madrid, andei no terreno - e nesse tempo, nunca lá vi muitos dos agora direitistas que nas redes sociais se revoltaram contra a presença de Carlos do Carmo no Campo Pequeno. Onde estavam eles no 25 de Abril e nos tempos que se seguiram, como perguntava o grande Baptista Bastos?
Tanto se me dá, como se me deu, que Carlos do Carmo tenha tido uma onda vermelhusca a seguir à abrilada. É e continua a ser um grande Fadista. Como sábado se viu. E ouviu. Mais que isso: é uma das maiores referências do Fado nos últimos cinquenta anos.
Quando um Forcado pega um toiro, alguém se lembrou de lhe perguntar a que clube de futebol pertence ou qual a sua ideologia política?
Bem sei que há tradições que são muito mais próximas da Direita que da Esquerda. Como o Fado e como as Touradas. Mas a Arte nunca teve côr política. Nem pode ter.
Hemingway e Picasso, por exemplo, alguma vez foram de Direita? Não me consta. Por isso, e por tudo, considero que são de uma primária e arrepiante falta de nível - e de cultura - as críticas que li nas redes sociais à presença de Carlos do Carmo no Campo Pequeno.
Foi de Esquerda a seguir ao 25 de Abril? Ainda é de Esquerda? E que me importa, se canta o Fado tão bem? Sempre gostei muito e gosto de cantores como José Afonso, Sérgio Godinho, Moustaki e tantos mais. E eles nunca foram, como eu, de Direita. Sou amigo e admiro o Carlos Alberto Moniz e até costumamos brincar quando falamos da sua célebre canção “Força, força, companheiros Vasco”.
Carlos do Carmo canta muito bem o Fado. Sempre o cantou. Sábado, encantou o público que encheu o Campo Pequeno. Cantou todos os fados antigos e alguns novos. Com a mesma voz, com a mesma garra e no mesmo tom de sempre. Como só ele sabe.
Raquel Tavares, confesso, nunca a tinha ouvido cantar. Encarna o espírito, a voz, a garra e até tem um xaile dela, da grande Beatriz da Conceição. Tem uma raça do outro mundo, enche uma sala, e é Fadista dos pés à cabeça. Foi, para mim, uma grande revelação.
Os duetos que fizeram foram fantásticos. Os músicos que os acompanharam foram magníficos. E o Fado aconteceu , escutado em silêncio, ao longo de duas horas que foram um espanto.
Melhor era impossível. Quem não foi, não sabe o que perdeu. E o resto, o resto, meus amigos, são cantigas…
Grande Carlos do Carmo! E grande Raquel Tavares!
Grande - e digna do acontecimento, o final da comemoração da efeméride dos 125 anos do Campo Pequeno - a escolha da Administração da primeira praça de toiros do país. Fado é Fado e não tem côr política, meus senhores!
Na primeira fila, vi o presidente da Câmara de Lisboa. E só lamento que não tenha estado também presente - como se impunha! - em nenhuma das corridas da temporada dos 125 anos do emblemático Campo Pequeno, monumento histórico e cheio de História, da cidade a que ele preside. É a única crítica que tenho a fazer - e que não vi ninguém fazer nas redes sociais…
Tenho dito. Viva o Fado! Viva o grande Carlos do Carmo e a revelação Raquel Tavares. E obrigado por tão bem o terem cantado no sábado. Não esqueço tão cedo.
E como adoro Fado, dia 7 de Dezembro lá estarei também no São Luiz a comemorar os 50 anos de carreira de João Braga - que, em termos ideológicos, está muito mais próximo de mim. Mas que importa isso? Repito: a Arte, o Fado não têm, não têm que ter, côr política. Só tem que ser bem cantado. Como Carlos do Carmo o cantou no sábado no Campo Pequeno.
E mais nada!

Fotos Emílio de Jesus