terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Presente!



Ilha Terceira: Rouxinol e Telles Bastos na corrida das Festas da Praia em Agosto


Embora ainda sem confirmação oficial por parte da organização (que pertence à Tertúlia Praiense e aos forcados do Ramo Grande), podemos adiantar que os cavaleiros continentais que no próximo mês de Agosto, dia 3, actuarão na Monumental de Angra do Heroísmo na tradicional corrida das Festas da Praia da Vitória serão Luis Rouxinol e Manuel Telles Bastos - que vão repartir cartel com um dos irmãos Pamplona.
Ainda por definir está o grupo de forcados continental que actuará nessa tarde ao lado dos dois grupos da Ilha Terceira, o da Tertúlia Terceirense e o do Ramo Grande.

Foto D.R.

Após 49 anos: Manuel Molés sai da Cadena SER e acaba o programa "Los Toros"

Há quase meio século que as noites de domingo eram esperadas na Cadena SER
por todos os aficionados para ouvir o programa "Los Toros" de Manuel Molés
(na foto de baixo com Miguel Alvarenga)


O histórico jornalista e crítico taurino espanhol Manuel Molés anunciou inesperadamente no domingo, que acabava ao fim de 49 anos a sua colaboração com a rádio Cadena SER, onde durante quase meio século (prestes a cumprir-se) apresentou o programa "Los Toros".
"Encerro 49 anos sem falhar um dia à minha querida Cadena SER, terei mais tempo para outras coisas, para viver a vida, fazer de novo televisão, escrever algum livro. Será para bem", anunciou Molés visivelmente emocionado.
"As noites de domingo nunca mais serão as mesmas", escreve o site aplausos.es, de que Manuel Molés é também colaborador, bem como da revista com o mesmo título.

Fotos D.R.

Diogo Peseiro regressa aos treinos na ganadaria Palha




Já recuperado da complicada lesão no joelho esquerdo, sofrida há mês e meio numa tenta em Sevilha, Diogo Peseiro reapareceu na Herdade da Adema (ganadaria Palha), no último fim-de-semana.
No sábado, foram tentados seis toiros que haviam sido lidados a cavalo em corridas da temporada 2019, testando em definitivo a bravura de que nas praças haviam dado mostras.
No domingo foram tentadas cinco vacas, todas revelando excelentes condições de lide e comportamento no picador Luis, da Casa Palha.
Em ambas ocasiões, o ganadero João Folque dirigiu e tomou notas, tendo na arena dirigido com saber o matador espanhol Sanchez Vara.
O novilheiro Diogo Peseiro deixou, também, óptima impressão, tendo-se arrimado a toiros em pontas, como se nota nas fotos.
De seguida, Diogo viajou até Salamanca e participou ontem numa tenta na ganadaria de El Pilar, acelerando a preparação para a temporada 2020.

Fotos D.R.

Tertúlia Sobralense distingue triunfadores do ano



Os matadores de toiros António João Ferreira, Manuel Dias Gomes e Nuno Casquinha (foto de cima), pelos seus memoráveis triunfos no festival taurino de Abril, bem como o cavaleiro Duarte Pinto (foto ao lado) e os forcados Amadores de Lisboa foram eleitos pela Tertúlia Tauromáquica Sobralense como triunfadores de 2019 na praça de toiros de Sobral de Mnte Agraço.
Foram ainda distinguidos a nível nacional com os galardões de destaque a ganadaria Murteira Grave, o grupo de forcados de Lisboa, o bandarilheiro João Ferreira e o forcado Francisco Mascarenhas.

Fotos Fernando Clemente

Ontem, 2ª feira: 6.061 leram o "Farpas"


Visualizações de páginas de hoje
1 535
Visualizações de página de ontem
6 061
Visualizações de páginas no último mês
177 100
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
27 368 387

O dia em que perdemos Joaquim Bastinhas



Um ano de saudade. Faltavam poucas horas para a entrada de 2019 quando perdemos Joaquim Bastinhas, o mais querido dos toureiros nacionais. Marcos, seu filho, manteve esta temporada acesa - e de que maneira! - a chama da alegria que durante quase meio século fora a marca inigualável que seu pai deixara no mundo. Mas nada voltou a ser igual

Miguel Alvarenga - Aquele que fora o mais querido e o mais popular dos toureiros nacionais nos últimos quarenta anos, Joaquim Bastinhas, morreu há exactamente um ano, no último dia de 2018, quando todos se preparavam para celebrar a entrada de um novo ano. Estava há dois meses internado no hospital e o seu triste fim foi quase a crónica de uma morte anunciada. Talvez esperada. Mas injusta. Terrivelmente injusta.
Durante as últimas quatro décadas, ele fora tudo. Um toureiro de verdade que ganhou o respeito de todos. Uma figura de época e que marcou o toureio em Portugal. Um ídolo popular muito para além do mundo tauromáquico.
Foi a alegria, a contagiante alegria que a todos tocava e cativava mal entrava na arena. Foi a coragem, a coragem de enfrentar a morte e vencer os perigos sempre com um sorriso franco no rosto.
Superara poucos meses antes a gravíssima situação de um acidente que o mantivera quase dois anos afastado das arenas e reaparecera em glória, prometendo que este ano de 2020 seria o do regresso em força.
Nara voltou a ser igual sem a presença carismática e única de Joaquim Bastinhas nas praças de toiros. Seu filho Marcos prestou-lhe este ano a maior e mais bonita das homenagens. Ultrapassou tudo e sagrou-se como um dos grandes triunfadores da temporada, revivendo nas arenas toda a história que seu pai deixou para trás - e que foi uma daquelas histórias que não se esquecem mais.
Um ano depois da sua partida, recordamos Joaquim Bastinhas com uma saudade que não tem fim. Nem terá nunca.

Fotos Frederico Henriques e Maria Mil-Homens


segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

A todos um ano novo cheio de sucessos!



A todos os que diariamente lêem o "Farpas" e fazem do "Farpas" a maior referência da imprensa taurina nacional, aos que fingem que não nos lêem mas sabem tudo o que aqui vem escrito, aos toureiros, forcados, empresários, ganadeiros e demais intervenientes na Festa, a todos os que continuam a acreditar e a anunciar os seus espectáculos no "Farpas", aos que aqui colaboram e dão o seu apoio no reforço desta magnífica equipa, única mesmo! - aqui ficam os nossos mais sinceros desejos de um 2020 o mais feliz possível e recheado de sucessos! E principalmente de saúde! E boa disposição!

Um brinde à Amizade!


A 24 horas de entrar no novo ano, um voto pela Amizade - hoje, ao almoço, no Restaurante "Aqui ao Lado", ao Campo Pequeno, Rui Bento, Miguel Alvarenga e um histórico da forcadagem, Francisco Costa Montezo.
À antiga! Bom Ano!

Foto D.R.


Grupos de Lisboa e Turlock honram forcado amador na maior praça do mundo

Os grupos de Lisboa e de Turlock no final da corrida
Amadores de Lisboa debutaram ontem na maior praça de toiros do mundo
Pegas de João Varanda e Duarte Mira marcaram ontem a estreia do Grupo de
Lisboa na maior praça do mundo no encerramento da comemoração do
75º aniversário da sua fundação
Os Amadores de Lisboa ontem na Plaza México com o
antigo cabo José Luis Gomes
Os forcados retirados e que ontem se fardaram: Francisco Mendonça Mira,
João Lucas e Armando Nunes com o cabo Pedro Maria Gomes
Emiliano Gamero indultou um toiro de Vistahermosa e saíu em ombros
Zachary Berberia, dos Amadores de Tirlock, ganhou o prémio da melhor pega
ontem na Monumental do México. Na foto de baixo, ladeado pelo ex-cabo
George Martins e pelo cabo actual George Martins Júnior


O grupo de forcados Amadores de Lisboa elevou ontem ao mais alto nível na maior praça de toiros do mundo, a Monumental Plaza México, a imagem e a carismática figura do forcado amador com duas grandes pegas na primeira corrida de rejoneio da Temporada Grande - a primeira, à segunda tentativa, por João Varanda; e a segunda, à primeira, uma pega enorme por Duarte Mira, que deu sózinho a volta ao ruedo, sendo a primeira vez que um forcado deu a volta ao ruedo a solo naquela emblemática praça de toiros.
Na corrida de ontem pegaram ainda os Amadores de Turlock, que ganharam o prémio da melhor pega pela que Zachary Berberia executou ao primeiro intento, tendo a segunda sido concretizada à segunda tentativa pelo cabo George Martins Júnior.
Os mexicanos Amadores de Mazatlán efectuaram uma única pega, a cargo de Carlos Tirado, à primeira tentativa, porque o sexto toiro da corrida se inutilizou durante a lide do rejoneador e não foi pegado.
Lidaram-se toiros da ganadaria Vistahermosa e a corrida ficou marcada pelo indulto do toiro "Garpar" pelo rejoneador Emiliano Gamero, que obteve sombolicamente as duas orelha e o rabo, saindo em ombros. No primeiro do seu lote dera volta ao ruedo.
Horacio Casas foi silenciado no primeiro toiro e assobiado no segundo; Santiago Zendejas deu volta no primeiro e foi aplaudido no segundo.
O rejoneador Giovanni Aloi fez aos Amadores de Turlock a entrega do troféu para a melhor pega.
A Monumental Plaza México registou ontem uma entrada de pouco mais de um quarto de casa.

Fotos José Amador Pelayo Leal e Emílio Méndez


"Xique": morreu o cavalo de Filipe Gonçalves que batia as palmas aos toiros


Morreu o cavalo "Xique" de Filipe Gonçalves, que se celebrizou nas arenas por bater as palmas aos toiros.
O cavaleiro recorda-o com estas palavras na sua página da rede social Facebook:
"Numa lide de um toiro da ganadaria Higinio Soveral o 'Xique' foi colhido quando eu cravava um violino.
Os meses que se seguiram foram de luta, mas infelizmente não sobreviveu.
"O 'Xique' foi um cavalo muito importante na minha carreira e um grande companheiro de arena enquanto enfrentava o perigo, partilhou comigo quase todos os triunfos em que os toiros já pouco tinham a fazer, deu espectáculo em todas as arenas. Arrastou famílias, miúdos e graúdos que tanto o admiravam, a ver-nos!
"Fez o que nunca nenhum cavalo até então tinha feito, bateu palmas, frente a qualquer toiro.
"Nós dois éramos um só, frente a qualquer toiro.
"Foi sempre um vencedor levando sempre o triunfo e as palmas maiores no final de cada lide.
"Alegrava uma praça com a sua interactividade e energia contagiante, a alegria frente ao perigo, pois brincava com o adversário, era um 'brinca na areia'.
"Comprei-o com 3 anos ao Maestro Paulo Caetano e comigo aprendeu tudo, e claro eu muito com ele. "O 'Xique' ficará na história da tauromaquia como o primeiro cavalo no mundo a bater palmas.
"Até sempre companheiro!".

Foto Emílio de Jesus/Arquivo

Ontem, domingo: 4.923 leram o "Farpas"


Visualizações de páginas de hoje
1 900
Visualizações de página de ontem
4 923
Visualizações de páginas no último mês
178 445
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
27 362 691

domingo, 29 de dezembro de 2019

"El Juli" cavaleiro no festival de Março na Chamusca



Ainda é cedo e ainda não há confirmação oficial, mas esta pode ser a primeira grande bomba da próxima temporada: o matador de toiros Julián López "El Juli" pode tourear a cavalo, utilizando montadas de João Ribeiro Telles, no grande festival taurino que está agendado para 28 de Março na centenária praça de toiros da Chamusca.
Aguarde-se.

Fotos D.R.

Os toiros para o Grupo de Lisboa esta noite na sua estreia na Plaza México



Estes são os dois toiros da ganadaria Vistahermosa que tocaram em sorteio ao grupo de forcados Amadores de Lisboa, capitaneado por Pedro Maria Gomes, para a corrida da sua estreia na maior praça do mundo, a Monumental Plaza México, que hoje terá início quando foram 22h30 em Portugal.
O grupo pegará os dois toiros lidados em primeiro e quarto lugar pelo rejoneador mexicano Horacio Casas. O primeiro será o nº 59, de nome "Andante", com o peso de 547 quilos e o segundo o nº 45 com 506 quilos.
O Grupo de Lisboa vai ombrear na sua estreia na Plaza México com os Amadores de Turlock e os Amadores de Mazatlán e os rejoneadores Horacio Casas, Emiliano Gamero e Santiago Zendejas nesta que será a corrida de encerramento da temporada comemorativa do 75º aniversário da sua fundação.

Fotos D.R.



Forcados de Lisboa e de Turlock pegam hoje na Monumental do México

Os dois grupos de forcados no tentadero de Enrique Fraga
José Luis Gomes, Enrique Fraga, Pedro Maria Gomes e João Lucas
Os Amadores de Lisboa, capitaneados por Pedro Maria Gomes, ontem no
cortijo do Maestro Enrique Fraga, um grande amigo de Portugal
Enrique Fraga com os Amadores de Turlock, grupo capitaneado por George
Martins Júnior

Os grupos de forcados Amadores de Lisboa e Amadores de Turlock (grupo da Califórnia integrado na maioria por luso descendentes oriundos da Ilha Terceira) estreiam-se hoje, domingo, na Monumental Plaza México, a maior do mundo, na primeira corrida de rejoneio da Temporada Grande - que terá início às 16h30 mexicanas, 22h30 em Portugal. Alternam com o grupo mexicano de Mazatlán e o cartel está formado pelos rejoneadores mexicanos Horacio Casas, Emiliano Gamero e Santiago Zendejas, lidando-se seis toiros da ganadaria Vistahermosa.
Ontem, os dois grupos de forcados participaram num treino no cortijo do Maestro Enrique Fraga, matador de toiros e rejoneador, ganadeiro de postín e que deu os primeiros passos em Portugal na antiga Escola de Toureio de Coruche dos irmãos Badajoz. Um amigo de Portugal.
Sorte para todos mais logo na Plaza México!

Fotos D.R.

"Correio da Manhã" destaca aumento de público nas touradas



O "Correio da Manhã" dedica na sua edição de hoje a primeira página da secção "Cultura & Espectáculos", também com chamada de primeira página (ao lado), à Tauromaquia e em particular ao facto de, segundo dados da Inspecção-Geral das Actividades Culturais, pelo terceiro ano consecutivo, as touradas terem tido mais espectadores nas praças: 383.900 pessoas em 2019, mais 4.900 que no ano anterior.
Para o "CM", as corridas de toiros "continuam a ser o espectáculo mais popular". O relatório da IGAC aponta os concelhos de Albufeira e Lisboa como aqueles em que se realizaram mais espectáculos tauromáquicos, 20 e 12 respectivamente. A praça do Campo Pequeno foi o recinto que mais espectadores recebeu, quase 50 mil. Em segundo lugar ficou a Monumental de Santarém com 25.737, tendo sido esta a praça que registou o maior número médio de espectadores por espectáculo, cerca de 8.500. E em terceiro ficou a praça de Vila Franca de Xira com 20.976 espectadores.
Em termos de artistas e segundo ainda os dados da IGAC, António Ribeiro Telles foi o que mais vezes toureou (32), seguido por Luis Rouxinol (29), Luis Rouxinol Jr. (28) e Francisco Palha (26). Joaquim Brito Paes foi o cavaleiro praticante (sem alternativa) que mais actuou (13 vezes) e no que aos matadores de toiros diz respeito, Manuel Dias Gomes liderou em 2019 com 9 actuações.

Fotos D.R.

Ontem, sábado: 4.197 leram o "Farpas"


Visualizações de páginas de hoje
1 442
Visualizações de página de ontem
4 197
Visualizações de páginas no último mês
179 819
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
27 357 310

sábado, 28 de dezembro de 2019

Crianças do Jardim de Infância do Cartaxo passam dia com Ana Rita


Várias crianças do Jardim de Infância do Cartaxo passaram este semana um animado dia de campo com a cavaleira Ana Rita na quinta do cavaleiro Manuel Jorge de Oliveira, onde está sediada a sua quadra.
Um jornada que permitiu aos mais novos conhecer de perto o dia-a-dia de uma toureira e os detalhes da arte tauromáquica.

Foto D.R.


Atractivo cartel no festival de 8 de Fevereiro na Granja


Já é conhecido o cartel - de alto nível - para o segundo festival taurino da próxima temporada a 8 de Fevereiro na Granja (Mourão) por ocasião das Festas de São Brás.
Lidam-se seis novilhos da ganadaria Ribeiro Telles e actuam os cavaleiros Rui Fernandes, Filipe Gonçalves, João Ribeiro Telles e os amadores Paco Velásquez, Duarte Fernandes (que presta provas para praticante) e Tristão Ribeiro Telles.
Pegam os grupos de forcados amadores de S. Manços, Real de Moura e Safara.

Foto D.R.

Ontem, 6ª feira: 5.006 leram o "Farpas"


Visualizações de páginas de hoje
1 526
Visualizações de página de ontem
5 006
Visualizações de páginas no último mês
181 781
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
27 353 197

sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

"Correio da Manhã" mostra a nova vida de Nuno "Mata"



Sete anos depois da colhida na arena do Campo Pequeno que o deixou tetraplégico, o "Correio da Manhã" conta na sua edição de hoje, com chamada destacada na primeira página,  como é a nova vida do forcado Nuno Carvalho "Mata".
Tinha na altura do acidente 26 anos e era um dos melhores forcados portugueses. A colhida na arena de Lisboa, numa Corrida TV, mudou-lhe a vida em segundos.
Nuno "Mata" vive na Moita com a namorada, Carina Rodrigues (31 anos) numa casa comprada com o dinheiro obtido nos festivais taurinos solidários em que toureiros, forcados e ganadeiros participaram gratuitamente para ajudar o antigo forcado. Criou uma associação com o seu nome para ajudar e apoiar pessoas com problemas de mobilidade e tem uma marca de roupa.
Já ontem, também o canal televisivo do "Correio da Manhã" (CMTV) dedicara uma longa reportagem em horário nobre sob o título "Pegar a vida", igualmente sobre a nova vida do forcado Nuno "Mata".

Foto CMTV

Ontem, 5ª feira: 5.729 leram o "Farpas"


Visualizações de páginas de hoje
2 969
Visualizações de página de ontem
5 729
Visualizações de páginas no último mês
185 192
Histórico total 
de visualizações 
de páginas
27 349 634